terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Nos pênaltis, Lyon elimina o Lille e carimba vaga na final da Copa da Liga

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Última participação do OL na decisão foi na temporada 2013/14. O adversário sairá do confronto entre Reims e PSG




TEXTO ADAPTADO DE: Agência Estado/Superesportes
O Lyon está na final da Copa da Liga Francesa. Em partida válida pelas semifinais do torneio, os comandados por Rudi Garcia tiveram dificuldades, mas bateram o Lille nos pênaltis, após o empate por 2 a 2 no Groupama Stadium.

No tempo regulamentar, Renato Sanches aproveitou o rebote do zagueiro anfitrião e, de fora da área, inaugurou o marcador marcador logo aos 13 minutos do primeiro tempo. A resposta veio momentos depois, quando o árbitro, auxiliado pelo VAR, marcou pênalti. Com muita personalidade, Moussa Dembélé venceu o goleiro do Lille.




Mesmo com maior posse de bola, o Lyon criava a mesma quantidade de chances que seu adversário. Então, faltando cinco minutos para o apito final, os mandantes foram às redes com Aouar, que mostrou muita qualidade na finalização na entrada da grande área. O resultado parecia definitivo, mas Loic Remy, de pênalti, mandou o jogo para os pênaltis.

Do lado do Lyon, Dembélé, Terrier, Cornet e o brasileiro Thiago Mendes marcaram da marca penal. Já pelo Lille, Renato Sanches, que marcou o primeiro gol do jogo, e Bamba desperdiçaram suas cobranças.




Agora, o Lyon espera o vencedor da partida entre Reims e Paris Saint-Germain. O jogo que decidirá o outro finalista está marcada para esta quarta-feira (22), às 17h de Brasília.

TEXTO ADAPTADO DE: Agência Estado/Superesportes
FOTOS: ol.fr


Lyon (4-3-3): Tatarusanu | Rafael, Marcelo, Denayer e Marçal | Caqueret (Tousart, 53'), Thiago Mendes e Aouar (Andersen, 90') | Traoré (Terrier, 68'), Cornet e Dembélé

Lille (4-3-3): Jardim | Pied (Djaló, 71'), Fonte, Gariel e Reinildo | Soumaré (Luiz Araújo, 87'), Benjamin André e Renato Sanches | Bamba, Ikoné (Rémy, 78') e Osimhen

Gols: Renato Sanches (13') e Rémy (93'); Dembélé (17') e Aouar (85')

Pênaltis: 4-3
Lille: Bamba (❌), Rémy (✔), André (✔), Osimhen (✔) e R.Sanches (❌)
Lyon: Dembélé (✔), Terrier (✔), Cornet (✔) e Thiago Mendes (✔)


MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar CLIQUE AQUI) 

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

[Copa da Liga | 19/20] Semifinal - Lyon x Lille

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




O pé direito do Lyon tem feito muito bem ao time em 2020. O elenco do Lyon segue invicto até agora no ano, mesmo enfrentando algumas pedreiras pela frente. Passou por goleada na Copa da França, no fim de semana, pela mesma competição, conseguiu fazer quatro gols no Nantes e avançou de novo. Antes disso, já tinha se dado bem diante do Bordeaux pela Ligue e passou pelo Brest na Copa da Liga. E a mesma Copa da Liga agora aparece no radar do OL, apenas 48 horas depois de entrar em campo. O páreo é duro, vai tentar vencer o Lille e, quem sabe, carimbar uma vaga na decisão. Jogar em casa é um fator positivo e isso pode ajudar muito o time.

Rudi Garcia vem sem mistérios para este jogo. Selecionou os melhores que ele tinha a sua disposição. Como já é sabido, ele não pode contar com Youssouf Koné, Léo Dubois, Jeff Reine-Adélaïde e Memphis Depay, todos se curando de cirurgias mais graves e não devem retornar tão cedo. Fora eles, todos os jogadores estavam disponíveis, com exceção da mais recente contratação, Karl Toko Ekambi, que foi anunciado nesta segunda-feira e não foi apresentado ao elenco ainda. Além dele, Amine Gouiri acabou sendo sacado da relação do treinador sem qualquer motivo aparente, além de espaço mesmo. Maxece Caqueret, suspenso no fim de semana, retorna ao grupo.

Pelo Lille, duas novidades também para o técnico Christophe Galtier. O professor pode contar com os retornos do lateral Zek Çelik e Jérémy Pied e do volante Boubakary Soumaré, que não estiveram com o elenco no último jogo, também válido pela Copa da França. Embora tenha as ausências de Bradaric, Yazici e Weah, assim como o Lyon, são peças que já eram esperadas que não estariam presentes neste confronto. O mesmo Lille, vale lembrar, já enfrentou o Lyon nesta temporada, no Groupama Stadium, em jogo pela Ligue 1. Venceram por 1 a 0, gol de Ikoné.

O confronto entre Lyon e Lille acontece nesta terça-feira (21/01), às 17h05 do horário de Brasília. No Brasil, a DAZN, por sua plataforma de streaming, promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Ciprian TATARUSANU;
LATERAIS: Kenny TETE, RAFAEL e Fernando MARÇAL;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Maxence CAQUERET, Lucas TOUSART, JEAN LUCAS e Thiago MENDES;
MEIAS: Houssem AOUAR;
ATACANTES: Martin TERRIER, Moussa DEMBÉLÉ, Maxwel CORNET, Rayan CHERKI e Bertrand TRAORÉ;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESYoussouf KONÉ, Léo DUBOIS, Jeff REINE-ADÉLAÏDE e MEMPHIS Depay



LILLE:

GOLEIROS: Léo JARDIM e Mike MAIGNAN;
LATERAIS: REINILDO Mandava, Zeki ÇELIK, Jérémy PIED e Éric BOCAT;
ZAGUEIROS: José FONTE, GABRIEL Magalhães, Tiago DJALÓ e Adama SOUMAORO;
VOLANTES: XEKA, Benjamin ANDRÉ, Boubakary SOUMARÉ e RENATO SANCHES;
MEIAS: Jonathan IKONÉ, LUIZ ARAÚJO, ;
ATACANTES: Jonathan BAMBA, Victor OSIMHEN, Loïc RÉMY e Abou OUATTARA;
TÉCNICO: Christophe GALTIER;
DESFALQUESDomagoj BRADARIĆ, Yusuf YAZICI e Timothy WEAH


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sábado, 18 de janeiro de 2020

Em jogo alucinante e intenso, joia de 16 anos faz dois gols, duas assistências e classifica o Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Rayan Cherki ainda foi responsável por um pênalti sofrido e que acabou sendo desperdiçado por Dembélé no maluco 4 a 3 que colocou o OL nas oitavas da Copa da França




Tudo certo para o Lyon neste inicinho de ano. Começou goleando o Bourg-en-Bresse pela Copa da França. Depois eliminou o Brest pela Copa da Liga. Ainda deu tempo também de vencer o Bordeaux fora de casa e subiu boas posições na tabela. Neste sábado, os Gones tinham a oportunidade de manter o bom ritmo e fazer a classificação para as oitavas de final da Copa da França. Duelo no Stade de la Beaujoire, casa do Nantes. Jogo de partida única e isso significava que um empate poderia levar o jogo para prorrogação e depois pênaltis. Mais uma vitória poderia elevar o moral ainda mais do elenco para o restante da temporada.

Os Canários foram a campo com uma formação parecida com um 4-4-2, mas com uma diferença na movimentação de seus homens de frente, podendo variar para um 4-4-1-1 e até mesmo um 4-2-3-1, dependendo do momento da partida. Anthony Limbombe, que retornava de lesão, por exemplo, começava no banco de reservas. Sem poder contar com Fábio, Pallois, Wagué, Roli Periera e Coulibaly, Christian Gourcuff teve problemas principalmente para escolher o parceiro de Girotto na zaga, e foi com Basila. Veja como ficou:




Por acaso, o Lyon também foi para o jogo com um 4-4-2 na sua formação, uma tática que geralmente não é adotada por Rudi Garcia. Além disso, o treinador apareceu com novidades. As principais delas eram as entradas de Jean Lucas e Rayan Cherki como titulares. O volante brasileiro entra no lugar do suspenso Caqueret e Cherki foi opção mesmo do treinador. De desfalques, além do volante já citado, o OL tinha Koné, Dubois, Reine-Adélaïde Memphis Depay. Abaixo você confere os 11 iniciais:




Intensidade! Essa era a palavra melhor apropriada para resumir como foi o começo desse jogo. Com um minuto de bola rolando, o Lyon já foi com tudo para cima do adversário e conseguiu abrir o placar de forma instantânea. Uma jogada pela esquerda com Cornet, que trabalhou com Terrier, passando por Dembélé, que fez a assistência ao jovem Cherki. Com muita frieza, o jogador de 16 anos tirou do goleiro e marcou o primeiro: 1 a 0!

E o Lyon queria mais. Com cinco minutos de jogo, Traoré quase dobrou o placar ao tentar fazer sua clássica jogada, que era receber a bola pelo lado direito do campo, cortar pro meio e bater. Saiu com perigo. Dois minutos depois, foi a vez de Terrier perder um gol incrível. Ele recebeu de Dembélé, em contra-ataque e, sozinho, sem goleiro, mandou uma finalização na trave, em um erro quase inacreditável.

Não pense que o OL parou por aí. Nada disso! Rayan Cherki estava animado com sua titularidade e fez o segundo dele e o segundo do Lyon na partida. Isso com menos de dez minutos de jogo. Desta vez, ele só estava no lugar certo e na hora certa. Aproveitou a bola jogada de Traoré pelo lado direito, recebeu, e finalizou com categoria, por debaixo das pernas do goleiro Alban Lafont. Era o 2 a 0 apontando no placar!

Quando parecia que o Lyon dominaria as rédeas do jogo, podendo até mesmo aplicar uma goleada ainda no primeiro tempo, acabou sofrendo um gol ainda aos 16’ de jogo. A jogada do gol do Nantes surgiu do lado esquerdo do ataque canário, com Simon levando a melhor pra cima de Jean Lucas. No cruzamento, a defesa vacilou de novo, não conseguindo antecipar o atacante Emond, que se antecipou e marcou de cabeça: 1 a 2!

A partir de então, o Nantes vinha com tudo pra cima, querendo o empate. Simon quase fez isso, quando bateu um chute cruzado e arrancou suspiros do torcedor. Aos 25’, bela jogada do setor ofensivo em troca de passes na entrada da área. Abeid conseguiu espaço e soltou um foguete dali mesmo. Lopes precisou ir no cantinho para mandar para escanteio. Até mesmo na posse de bola, o Nantes já se mostrava superior.

Acontece que o Lyon estava ligado no jogo, e preparado para acionar um contra-ataque. Enquanto o Nantes procurava seu segundo gol, o OL precisava da brecha. E ela aconteceu. Em bola no meio do campo, Rayan Cherki achou Terrier saindo em disparada. O atacante recebeu em velocidade, chegou na área e conseguiu tocar na saída de Lafont, marcando o terceiro do OL na partida, de forma intensa e fulminante: 3 a 1!

No segundo tempo, o jogo caiu um pouco em termos de intensidade. Mas, ainda assim, em questões de qualidade, o nível se manteve. Cherki teve a oportunidade de fazer um hat-trick aos 15’ da etapa final. Recebeu de Traoré após saída errada de bola do Nantes. O jovem bateu bem na bola, que saiu tirando tinta da trave. Por poucos centímetros, o menino não fazia história no Stade de la Beujoire.

Depois do lance de perigo, Rudi Garica mexeu, com Thiago Mendes no lugar de Bertrand Traoré, já segurando um pouco mais o jogo. Christian Gourcuff respondia com a saída do autor do gol, Emond, para dar lugar a Bamba. Minutos depois, o OL teve um pênalti ao seu favor. O jovem Cherki foi derrubado – poderia novamente ter a chance de marcar seu hat-trick – mas Moussa Dembélé foi pra bola e acabou desperdiçando em boa defesa de Lafont.

Não deu nem tempo para a torcida do Lyon ficar chateada com Dembélé. O mesmo centroavante conferiu o quarto gol pouquíssimo tempo depois. Jogada de quem? Ele mesmo: Rayan Cherki. O jovem descolou uma linda assistência para o artilheiro do Lyon entrar na área sozinho e tocar na saída do goleiro Lafont. Mesmo sem ângulo, Dembélé finalizou com precisão e marcou o 4 a 1!

Enquanto o Lyon mexia com Marçal no lugar de Cornet e Gouiri por Dembélé, o Nantes também trocava, com Krhin e Limbombe nos lugares de Basila e Blas, respectivamente. Isso acabou mudando de novo o cenário do jogo e o Nantes voltou pro jogo, acredite ou não. O segundo gol do time da casa surgiu com uma boa jogada do nigeriano Simon, que atuou pela esquerda e cruzou para Louza marcar aquele que seria o 4 a 2!

Limbombe, que era dúvida para o jogo, estava causando um inferno. Na primeira oportunidade, apareceu sozinho e forçou Lopes a fazer uma defesaça. Depois deste lance, não deu para o goleirão português. Ele apareceu do lado direito, fez ótima jogada, levantou na área e Simon aparece nas costas de Andersen para fazer mais um gol no jogo e dar um tempero especial no finalzinho: 4 a 3, com direito a tensão, pressão e emoção a flor da pele no finzinho.

No fim, o árbitro acabou dando seis minutos de descontos. O Nantes colocou a frota toda na frente. Teve de tudo: lance de perigo deles, lance de perigo do Lyon, cera, confusão, cartão amarelo de lado a lado. Só não teve mais gols. O OL não só conseguiu a classificação como jogou muito bem e ainda provando a cada dia que o jovem Rayan Cherki pode ser mesmo um novo talento a nível mundial. Saberemos em breve. Muito em breve.

Enganou-se quem acha que os jogos de Copas dão trégua. Nada disso! O Lyon agora enfrenta o Lille, pela semifinal da Copa da Liga Francesa. O jogo será no Groupama Stadium, casa do OL, na terça-feira (21), às 17h10 do horário de Brasília. Assim como na partida de hoje, jogo único valendo vaga na final. Até lá!

FOTOS:  ol.fr | Reprodução Twitter/Nantes
CAMPINHOS: L'Equipe


MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar. CLIQUE AQUI)

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

[Copa da França | 19/20] 16 avos de final - Nantes x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Até então, tudo vem dando certo para o Lyon em 2020. Se classificou na Copa da Liga, se deu bem diante do Bordeux pela Ligue 1, e goleou o Bourg-en-Bresse lá no dia 4. Este jogo acabou dando vaga para o OL nos 16 avos de final da Copa da França, jogo este que acontece neste sábado (18) e dará a oportunidade ao classificado de jogar as oitavas de final da competição que é considerada a mais popular do planeta. A partida é jogo único, com direito a prorrogação em caso de empate e até mesmo decisão por pênaltis. Classificar para a etapa seguinte ajudaria ainda mais nos planos do OL de seguir uma retomada neste segundo turno.

O adversário deste final de semana é o organizadíssimo time do Nantes, que é ninguém mais, ninguém menos do que o 4º colocado no Campeonato Francês, mas somente três pontos na frente do OL. Comandado pelo experiente Christian Gourcuff, os Canários tem a boa notícia do retorno do atacante Anthony Limbombe, que era dúvida para esta partida. Mas a dor de cabeça do treinador fica mais voltada para a parte defensiva. Sem os zagueiros Pallois e Wagué, ele deposita todas as fichas no titularíssimo Andrei Girotto, mas Homawoo ou Basila devem assumir a posição. Fábio, irmão gêmeo do lionês Rafael está fora pelos próximos meses. Também não foram relacionados o meia Roli Pereira e o bom centroavante Kalifa Coulibay, todos por lesão.

O Lyon também sofre, e muito, com seu departamento médico. São, ao todo, quatro jogadores que estão com intervenções cirúrgicas e só voltam no fim da temporada. Youssouf Koné, Léo Dubois, Jeff Reine-Adélaïde e Memphis Depay estão fora de combate. Além deles, o jovem Oumar Solet é a mais nova vítima do rompimento dos ligamentos do joelho. O jogador, do Lyon B, algumas vezes era relacionado. Sem ele, Rudi Garcia precisou convocar Mapou Yanga-M'Biwa, o eterno encostado do time de aspirantes. Além dele, o lateral direito Pirre Kalulu recebeu sua primeira convocação time principal e viajou com o grupo. Quem ficou em Lyon foi o também jovem Maxence Caqueret, que vem brilhando no time principal. Está suspenso por excesso de amarelos.

O confronto entre Nantes e Lyon acontece neste sábado (18/01), às 16h55 do horário de Brasília. No Brasil, a Fox Sports promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Ciprian TATARUSANU;
LATERAIS: Kenny TETE, Fernando MARÇAL, RAFAEL e Pierre KALULU;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER, Mapou YANGA-M'BIWA e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Lucas TOUSART, JEAN LUCAS e Thiago MENDES;
MEIAS: Houssem AOUAR;
ATACANTES: Martin TERRIER, Moussa DEMBÉLÉ, Maxwel CORNET, Rayan CHERKI, Amine GOUIRI e Bertrand TRAORÉ;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESYoussouf KONÉ, Léo DUBOIS, Maxence CAQUERET, Jeff REINE-ADÉLAÏDE e MEMPHIS Depay



NANTES:

GOLEIROS: Alban LAFONT e Alexandre OLLIERO;
LATERAIS: Dennis APPIAH e Charles TRAORÉ;
ZAGUEIROS: Josué HOMAWOO, Thomas BASILA e Andrei GIROTTO;
VOLANTES: Mehdi ABEID, Ludovic BLAS, Imran LOUZA, Abdoulaye TOURÉ e Rene KRHIN;
MEIAS: Cristian BENAVENTE, Samuel MOUTOUSSAMY e Abdoul Kader BAMBA;
ATACANTES: Renaud EMOND, Anthony LIMBOMBE e Moses SIMON;
TÉCNICO: Christian GOURCUFF;
DESFALQUESFÁBIO, Nicolas PALLOIS, Molla WAGUÉ, Roli PEREIRA e Kalifa COULIBALY


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sábado, 11 de janeiro de 2020

Lyon joga bem, toma susto no finzinho, mas consegue a vitória fora de casa contra o Bordeaux

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


OL saiu atrás no marcador após falha bizarra do zagueiro Andersen e, no segundo tempo, conseguiu melhorar muito seu futebol para fazer a virada e três pontos importantes




Depois de vencer bem seus dois jogos pelas copas, tanto a da Liga quanto a da França, o Lyon agora voltava suas atenções na competição em que mais precisa reagir: a Ligue 1. Entrando em campo hoje na 12ª colocação, enfrentava um concorrente direto para escalar a tabela, o Bordeaux, que estava com a mesma quantidade de pontos e em 13º lugar. A missão dos dois times era a mesma: só a vitória interessava. E o motivo para isso é bem simples, somente três pontos separam justamente o 13º do 5º colocado na classificação, e vencer nessa 20ª rodada, poderia mudar tudo.

Armado no 3-4-3 e com inúmeras variações com e sem a bola, o treinador Paulo Sousa preferiu não começar jogando com o jogador que foi notícia durante toda a semana para os girondinos. O meia Rémi Oudin, que acabou de deixar o Reims para assinar com o Bordeaux, começava a partida no banco de reservas. Com o desfalque apenas de François Kamano, o Bordeaux vinha praticamente com força máxima, incluindo o zagueiro brasileiro Pablo, o volante Otávio e Jimmy Briand, velho conhecido da torcida do OL e que estava preparado para cometer a lei do ex. Veja como ficou:




Enfrentando um adversário tão sedento pela vitória quanto, e jogando fora de casa, o Lyon não se intimidou. Rudi Garcia entrou em campo em um 4-3-3 clássico, podendo variar para o 4-2-3-1. A principal mudança em relação ao jogo anterior era a volta de Fernando Marçal. O lateral brasileiro, poupado da partida de quarta, começava jogando. Quem também iniciava era Caqueret ao lado de Thiago Mendes. Especialmente hoje, Tousart – negociando com o Hertha Berlim – era banco. OL novamente sem alguns jogadores, casos cirúrgicos, como Koné, Dubois, Reine-Adélaïde e Memphis Depay. Veja a formação:




Matmut Atlantique em polvorosa. A torcida, definitivamente, fazia sua festa e empurrava a equipe do Bordeaux. Mas no começo do jogo, quem dominava as ações dentro de campo era o Lyon. O time conseguia ser ofensivo e a o mesmo tempo não passava sufocos defensivamente. Jogadas com relativo perigo foram criadas nos primeiros dez minutos de jogo, mas nada que tirasse o sossego do goleiro Costil.

O Lyon parecia sereno, calmo em campo, e não sucumbia diante da pressão exercida pela torcida adversária. Mas uma jogada individual colocou tudo a perder. Enquanto o OL trabalhava sua saída de bola, Joachim Andersen tentou recuar para Anthony Lopes e acabou entregando de graça para Jimmy Briand, que estava na espreita e não perdoou, colocando a bola para dentro aos 15’ de jogo. 1 a 0!

O gol acabou não evitando o modo de jogo do Lyon, que continuava com a mesma postura, mesmo tendo saído atrás no placar tão cedo. A única diferença, a partir dali, é que o nervosismo pelo erro defensivo custou a calma de todo o time. Não tinha mais segurança para tentar tocar a bola com tranquilidade e tentar construir o jogo desde a defesa até o ataque. Consequentemente, começaram a perder um pouco mais da posse de bola.

O Bordeaux, que tinha um time com uma consciência tática muito maior, sabia exatamente o que precisava fazer com o placar favorável. Conseguiam suportar a pressão do Lyon, que não atacava com veemência, diga-se, mas também conseguia impor um jogo onde não se expunha. Bastava segurar esse 1 a 0 de uma forma cautelosa, segura e sem cometer exageros. E isso Paulo Sousa fez com maestria na primeira etapa.

Ainda antes do primeiro tempo acabar, o Bordeaux mexeu pela primeira vez. O técnico tirou o volante Tchouaméni para colocar Rémi Oudin, a nova contratação bordelhesa para a temporada. Não se sabe se a alteração foi por ordem tática ou física, mas o jovem meio-campista deixou o campo correndo normalmente. Uma troca um tanto quanto diferente, já que dava mais poderio ofensivo ao time que precisava segurar o placar.

A resposta do Lyon veio quase que de imediato, em jogada pelo lado direito do campo. Traoré caminhou com ela e achou Dembélé na área. O centroavante fez o pivô e já ia dar a assistência para Aouar aparecer de traz fuzilando, mas a zaga cortou no momento certo. A bola ainda sobrou para Cornet do lado esquerdo, que apareceu com tempo de dominar, escolher o canto e chutar fraquinho pra fora.

Para o segundo tempo, o Lyon parecia ter voltado mais acuado um pouco e foi o Bordeaux quem deu o primeiro susto, em finalização de De Préville que acertou a trave de Lopes. Só que a pasmaceira do OL era só impressão e a resposta veio rápida e em um lance fortuito. Cornet recebeu na esquerda, cortou pro meio e decidiu bater da entrada da área. A bola tocou em Sabaly e acabou enganando Costil. Lyon empatava aos 5’ do segundo tempo: 1 a 1!

Somente três minutos depois de empatar, os Gones conseguiriam chegar ao seu segundo gol e virar a partida. O mesmo Cornet recebeu na esquerda, dessa vez em lance de contra-ataque. Ele segurou um pouco a bola e esperou a passagem de Dembélé, do outro lado do campo. O centroavante recebeu e só teve o trabalho de mandar um foguete pro gol de Costil: 2 a 1 para o OL de forma um tanto quanto surpreendente.

Imediatamente após sofrer a virada, Paulo Sousa mexeu, colocando o nigeriano Kalu no lugar de Sabaly, deixando o time ainda mais ofensivo. Rudi Garcia então promoveu sua primeira alteração, com Terrier no lugar de Traoré. Pouco tempo depois, Hwang foi a última troca do Bordeaux no jogo, para a saída do hoje apagado De Préville. Naquele momento do jogo, o GdB parecia perdido em campo, igual o OL estava quando sofreu o primeiro gol.

O Lyon ainda teria a oportunidade para fazer pelo menos mais uns três gols na sequência. O time da casa parecia vendido e o OL jogando excelentemente bem na segunda etapa. Teve defesa de Costil no cantinho, teve defesa com os pés, teve bola no travessão. Teve de tudo. O OL parecia esmagar o seu adversário como se estivesse jogando com um a mais. Ainda assim, o resultado com apenas um gol de vantagem era relativamente perigoso.

E o perigo, claro, rondou a área do Lyon a ponto de ter suas redes balançadas aos 39’ do segundo tempo. Em lance de bola parada, Pablo se deu melhor que Andersen no alto, conseguiu o desvio e colocou Koscielny na cara do gol, que marcaria o gol de empate. Mas o lance foi revisado pela arbitragem que entendeu que o zagueiro da casa estava em posição de impedimento. Naquele instante, o Bordeaux queria o seu ponto de todos os jeitos.

Já nos acréscimos, o Lyon fez sua segunda mexida, colocando Jason Denayer no lugar de Houssem Aouar e também herdando a faixa de capitão do meia. Enquanto o OL fazia de tudo para segurar o placar, com direito a fazer cera perto da bandeirinha de escanteio, Rudi Gacia ainda promovia a entrada de Lucas Tousart no último minuto dos descontos. Ele entrou no lugar de Maxence Caqueret, o melhor em campo hoje. E terminou assim, uma vitória boa, sofrida e em que o OL jogou muito bem.

O Lyon dá outra pausa no Campeonato Francês e retoma suas atenções para outra competição no momento. Volta para a Copa da França, agora nos 16 avos de final, onde vai enfrentar o Nantes, fora de casa, às 16h55 do horário de Brasília do próximo sábado (18). Partida única que vale vaga para as oitavas. Até lá!

FOTOS: France Football | ol.fr 
CAMPINHOS: L'Equipe


MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar. CLIQUE AQUI)

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

[Ligue 1 | 19/20] 20ª rodada - Bordeaux x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Com o pé direito! Talvez essa é a melhor maneira de resumir o começo do ano de 2020 para o Lyon. Avançou com goleada pela Copa da França e passou sem sustos, diante do Reims, pela Copa da Liga. Agora, as atenções voltam para o Campeonato Francês, onde o time não vive um bom momento e amarga somente a 12ª colocação, bem coladinho com o próprio Bordeaux, adversário deste sábado, que está na 13ª colocação. A vitória para ambos é o que importa e isso coloca contornos interessantes na partida. Apenas três pontos separam eles do 5º colocado Nantes, o que significa que vencer pode mudar todo o cenário.

E o GdB deposita suas fichas na sua nova contração, Rémi Oudin, que chegou do Reims nesta semana e foi registrado pela federação há menos de 24h. O jogador, meia-atacante, já está relacionado e pode fazer sua estreia sem qualquer problema. O treinador Paulo Sousa só tem um desfalque, que é o atacante François Kamano, que fica de fora dos relacionados. O time girondino poderá ter dois brasileiros em campo: o zagueiro Pablo, ex-Corinthians e o volante Otávio, ex-Athlético-PR. Além deles, Jimmy Briand está pronto para cometer a lei do ex. Será?

No Lyon, tirando os atletas que estão com problemas cirúrgicos, como é o caso dos laterais Kone e Dubois, do meia Reine-Adélaïde e do atacante Memphis Depay, o time vem completo para esse jogo. Fernando Marçal, que havia sido poupado diante do Reims, acabou se recuperando de sua lesão crônica (segundo ele mesmo) e agora está 100% para dar continuidade. Além dele, Lucas Tousart, acertando uma eventual saída para o Herta Berlim, era dúvida. Mas Rudi Garcia cravou que quer ficar com o jogador e, por isso, ele viajou também com a equipe.

O confronto entre Bordeaux e Lyon acontece neste sábado (11/01), às 13h30 do horário de Brasília. No Brasil, a DAZN, por sua plataforma de streaming, promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Ciprian TATARUSANU;
LATERAIS: RAFAEL, Fernando MARÇAL e Kenny TETE;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Maxence CAQUERET, JEAN LUCAS, Lucas TOUSART e Thiago MENDES;
MEIAS: Houssem AOUAR;
ATACANTES: Martin TERRIER, Bertrand TRAORÉ, Moussa DEMBÉLÉ, Maxwel CORNET, Rayan CHERKI e Amine GOUIRI;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESYoussouf KONÉ, Léo DUBOIS, Jeff REINE-ADÉLAÏDE e MEMPHIS Depay



BORDEAUX:

GOLEIROS: Benoît COSTIL e Gaëtan POUSSIN;
LATERAIS: Loris BENITO e Youssouf SABALY;
ZAGUEIROS: Edson MEXER, PABLO, Laurent KOSCIELNY e Vukasin JOVANOVIĆ;
VOLANTES: Youssef AÏT BENNASSER, Aurélien TCHOUAMÉNI, Toma BASIĆ e OTÁVIO;
MEIAS: Yacine ADLI, Samuel KALU e Rémi OUDIN;
ATACANTES: Nicolas DE PRÉVILLE, Jimmy BRIAND, Josh MAJA e Ui-Jo HWANG;
TÉCNICO: Paulo SOUSA;
DESFALQUESFrançois KAMANO


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Com gol de brasileiro e sem sustos, Lyon vence o Brest e avança para a semi da Copa da Liga

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Jean Lucas entrou no segundo tempo e marcou o último gol do Lyon no jogo. Dembélé e Aouar - importantes mais uma vez - carimbaram os outros gols




TEXTO ADAPTADO DE: AFP
A dupla formada por Moussa Dembélé e Houssem Aouar foi decisiva na classificação do Lyon para as semifinais da Copa da Liga Francesa, ao vencer o Brest nesta quarta-feira, por 3-1.

Dembélé abriu o placar aos 19 minutos depois de receber um passe de Aouar, que marcou o segundo na segunda etapa da partida (55).




A equipe da Bretanha diminuiu por meio do ala Samuel Grandsir (86), mas o volante brasileiro Jean Lucas decretou a vitória nos acréscimos com um chute de fora da área (90+1).

Com esse resultado, o Lyon se juntou nas semifinais ao Reims, que na terça-feira se classificou ao derrotar o Strasbourg nos pênaltis e a Lille e PSG, que também passaram de fases em jogos desta quarta.



TEXTO ADAPTADO DE: AFP
FOTOS: ol.fr


Lyon (4-2-3-1): Tatarusanu | Tete, Denayer, Andersen e Cornet | Tousart (Jean Lucas, 56') e Thiago Mendes | Traoré, Terrier (Caqueret, 81') e Aouar (Cherki, 70') | Dembélé

Brest (5-3-2): Léon | Faussurier (N'Goma, 57'), Belaud, Bain, Chardonnet e Perraud | Autret (Mayi, 79'), Magnetti e Grandisr | M'Bock e Mendy (Charbonnier, 68')

Gols: Dembélé (19'), Aouar (55') e Jean Lucas (90')


OS GOLS DO JOGO:
(se o vídeo acima não rodar CLIQUE AQUI) 

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!