terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Lyon quase põe tudo a perder, mas se salva na Champions graças a combinação de resultados

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Se não fosse a vitória do Benfica diante do Zenit, em Portugal, o Lyon não teria sequer ficado com o 3º lugar em um dos grupos mais embolados da história recente da Champions League




TEXTO ADAPTADO DE: Lance!
O Lyon buscou um empate que parecia improvável e está nas oitavas de final da Champions League. Após sair perdendo em casa por 2 a 0 no primeiro tempo para o RB Leipzig, o time francês se lançou ao ataque na segunda etapa e empatou o jogo já na parte final.

No Groupama Stadium, os visitantes abriram o placar logo com nove minutos de jogo. Após bola enfiada de Demme para Poulsen, o goleiro Lopes derrubou o atacante dinamarquês. Com o auxílio do VAR, o juiz marcou a penalidade e Forsberg bateu com categoria para abrir o placar.




O Leipzig ampliou o marcador ainda no primeiro tempo, novamente de pênalti. Após cruzamento na área, a bola ficou viva e sobrou para Nkunku, que tentou girar e foi derrubado por Tousart. Dessa vez quem foi para a cobrança foi o atacante Timo Werner. O goleiro do Lyon chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

No segundo tempo a única alternativa do Lyon era sair para o jogo caso ainda sonhasse com a classificação. E foi isso que o time francês fez. Logo aos cinco minutos, Aouar recebeu de Tousart e diminuiu a diferença com um golaço no ângulo.

Aos 37 minutos, Aouar cruzou na área, Dembelé desviou e Depay marcou para dar números finais ao jogo e selar a classificação do time francês.



TEXTO ADAPTADO DE: Lance!
FOTOS: ol.fr


Lyon (4-2-3-1): Lopes | Tete, Andersen, Denayer e Rafael (Marçal, 73') | Tousart (Reine-Adélaïde, 64') e Thiago Mendes | Terrier (Marcelo, 87'), Memphis Depay e Aouar | Dembélé

RB Leipzig (4-4-2): Gulácsi | Mukiélé, Klostermann, Upamecano (Ampadu, 55') e Saracchi | Haidara, Demme, Nkunku (Laimer, 75') e Forsberg | Poulsen e Werner (Matheus Cunha, 55')

Gols: Forsberg (9') e Werner (33'); Aouar (50') e Memphis Depay (82')


MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar CLIQUE AQUI) 

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

[Liga dos Campeões 19/20] 6ª rodada - Lyon x RB Leipzig (fase de grupos)

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Última rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. Momento de separar os meninos dos adultos e, para o Lyon apesar do terceiro lugar, basta apenas fazer o dever de casa para avançar em primeiro no Grupo G da competição (entenda AQUI e AQUI a lógica quase inédita). Mas o adversário é simplesmente o RB Leipzig, time que só teve uma derrota até agora na competição e foi justamente diante do Lyon, em casa. Agora, os alemães vão até o Groupama Stadium nesta partida de volta e querem ir em busca da vitória para garantir a classificação em primeiro lugar. O OL, em terceiro e empatado com o Zenit em pontos, ficará também de olho nos russos que irão visitar o Benfica em Portugal.

Em mãos, o técnico Rudi Garcia terá seu elenco praticamente todo em mãos, excluindo, claro, os dois laterais que estão se recuperando de cirurgia, Youssouf Koné (tornozelo) e Léo Dubois (joelho). Rafael, Marçal e Cornet, que eram dúvidas para a partida, foram relacionados e estarão disponíveis para o técnico poder escalá-los. As opções são tantas, que Rudi Garcia inclusive precisou deixar algumas peças fora da partida. O brasileiro Jean Lucas é o principal nome que não foi relacionado. Além dele, Melvin Bard, Rayan Cherki e Amine Gouiri, estes três vindos da base, mas que vinham sendo acionados, também ficaram de fora.

O RB Leipzig não divulgou seus relacionados, mas sabe-se que o jovem treinador Julian Nagelsmann não terá a sua disposição jogadores que desfalcam principalmente a parte de marcação do time. Os zagueiros Willi Orban e Ibrahima Konaté estão machicados, assim como o volante Tyler Adams e o meia Kevin Kampl. Além disso, o time já não conta com o experiente volante Stefan Ilsanker, que não está inscrito para essa edição da Liga dos Campeões, ao menos na fase de grupos. Outro que deve ficar de fora é o meia Ademola Lookman, este já por opção do treinador Nagelsmann, que provavelmente escolherá o jovem Hannes Wolf para ir até Lyon.

O confronto entre Lyon e RB Leipzig acontece nesta terça-feira (09/21), às 17h do horário de Brasília. No Brasil, o EI Plus, por sua plataforma de streaming, promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Ciprian TATARUSANU;
LATERAIS: RAFAEL, Fernando MARÇAL e Kenny TETE;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Lucas TOUSART, Maxence CAQUERET e Thiago MENDES;
MEIAS: Jeff REINE-ADÉLAÏDE e Houssem AOUAR;
ATACANTES: Maxwel CORNET, Bertrand TRAORÉ, Martin TERRIER, Moussa DEMBÉLÉ e Memphis DEPAY;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESLéo DUBOIS e Youssouf KONÉ


LEIPZIG:
(relação não-oficial)

GOLEIROS: Péter GULÁCSI, Tim SCHREIBER e Yvon MVOGO;
LATERAIS: Marcelo SARACCHI, Lukas KLOSTERMANN, Marcel HALSTENBERG e Nordi MUKIELE;
ZAGUEIROS: Dayot UPAMECANO;
VOLANTES: Konrad LAIMER, Diego DEMME e Amadou HAIDARA;
MEIAS: Christopher NKUNKU, Hannes WOLF, Marcel SABITZER e Emil FORSBERG;
ATACANTES: Timo WERNER, Yussuf POULSEN, Patrik SCHICK e MATHEUS CUNHA;
TÉCNICO: Julian NAGELSMANN;
DESFALQUESWilli ORBAN, Ibrahima KONATÉ, Tyler ADAMS e Kevin KAMPL


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Com dois a mais em campo, Lyon goleia e afunda ainda mais o Nîmes

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Time da casa entrou em campo como vice-lanterna e, pelo saldo, fechou o dia na última colocação da tabela. Théo Valls e Gaëtan Paquiez, expulsos ainda no primeiro tempo, ajudaram no trabalho do OL em campo 




TEXTO ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva
Nesta sexta-feira, o Lyon visitou o Nîmes no Stade des Costières, pela 17ª rodada do Campeonato Francês, e goleou os donos da casa, que tiveram dois jogadores expulsos, por 4 a 0. Depay, duas vezes, Houssem Aouar e Joachim Andersen marcaram para os Gones.

Logo aos cinco minutos de jogo, Théo Valls fez falta dura no meio de campo e levou o cartão vermelho, deixando os Crocodilos com um jogador a menos. Em vantagem numérica, os visitantes abriram o marcador aos 16. Bertrand Traoré foi derrubado na área e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Memphis Depay cobrou de cavadinha e marcou.




O Nîmes ainda teve mais um atleta expulso aos 40 minutos, com Gaetan Paquiez levando dois cartões amarelos em um intervalo de dois minutos. Com dois jogadores a mais, o Lyon ampliou. Aos 19 minutos do segundo tempo, Depay arriscou de longe e estufou as redes.

Houssem Aouar marcou o terceiro aos 26 minutos, depois de receber lançamento de Depay e contar com desvio do zagueiro para vencer o goleiro Paul Bernardoni. E aos 34, Joachim Andersen fechou a goleada em finalização de longa distância.

Com o resultado, o Lyon chega a 25 pontos conquistados e ocupa momentaneamente a quinta colocação. O Nimes, por sua vez, segue na lanterna com 12 pontos. Pela próxima rodada, os Gones recebem os Rennes, enquanto os Crocodilos encaram o Nantes.



TEXTO ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva
FOTOS: ol.fr


Nîmes (4-4-2): Bernardoni | Paquiez, Briançon, Martinez e Miguel (Luca Valls, 80') | Fomba, Ferhat (Valerio, 87'), Théo Valls e Philippoteaux | Buadés (Sainte-Luce, 72') e Ripart

Lyon (4-2-3-1): Lopes | Tete, Andersen, Denayer e Rafael (Bard, 46') | Thiago Mendes e Caqueret (Tousart, 69')| Traoré, Memphis Depay (Reine-Adélaïde, 76') e Aouar | Dembélé


Gols: Memphis Depay (16' e 64'),  Aouar (71') e Andersen (79')
Expulsões: Théo Valls (5') e Paquiez (40')



MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar CLIQUE AQUI) 

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

[Ligue 1 | 19/20] 17ª rodada - Nîmes x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




O Lyon não foi muito bem na rodada passada. Acabou quebrando sua boa sequência ao perder para um adversário direto na briga por vagas em competições internacionais. Sucumbiu em casa diante de um Lille que jogou muito mais e conseguiu sair do Groupama Stadium, na última terça-feira, com o placar mínimo embaixo do braço. A consequência disso é entrar em campo nesta sexta-feira (6) na 10ª colocação do Campeonato Francês e, novamente, desesperado por uma vitória para tentar subir posições na tabela. O adversário? Um Nîmes ainda mais angustiado com uma vice-lanterna, que abrirá as portas do Stade des Costières para o confronto.

O time dos crocodilos, comandado pelo experiente na idade, mas não em times de primeira divisão, Bernard Blaquart, tinha um problema muito sério: a falta de qualidade em seu elenco. A equipe relacionada para o jogo é praticamente totalmente diferente daquele Nîmes que surpreendeu a todos e terminou a última Ligue 1 em 9º lugar. Justamente por causa de tantas mudanças que o time encontra sérias dificuldades para este ano. Sem o bom lateral Alakouch, com dores no joelho, e o experiente Lucas Deaux, sentindo a panturrilha, pelo menos o Blaquart conta com Lamine Fomba, que era dúvida.

O Lyon vem com muitos desfalques para este jogo. Rudi Garcia não poderá contar com o goleiro reserva Tatarusanu, com dores nas costas; Marçal cumpre seu último jogo de suspensão de um gancho de três jogos; Koné e Léo Dubois foram operados no tornozelo e joelho, respectivamente; e por fim, Cornet teve uma lesão na panturrilha detectada. Exatamente por isso, muitas novidades apareceram na lista. A começar por Melvin Bard, lateral esquerdo da base, que foi relacionado, apesar da primeira opção para começar jogando ser Rafael, improvisado na posição. O brasileiro Jean Lucas voltou a ser convocado, assim como Mapou Yanga-M'Biwa, eterno encostado no time B.

O confronto entre Nîmes e Lyon acontece nesta sexta-feira (06/12), às 16h45 do horário de Brasília. No Brasil, a DAZN, por sua plataforma de streaming, promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Anthony RACIOPPI;
LATERAIS: RAFAEL, Kenny TETE e Melvin BARD;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER, Mapou YANGA-M'BIWA e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Maxence CAQUERET, JEAN LUCAS, Lucas TOUSART e Thiago MENDES;
MEIAS: Jeff REINE-ADÉLAÏDE e Houssem AOUAR;
ATACANTES: Martin TERRIER, Bertrand TRAORÉ, MEMPHIS Depay e Moussa DEMBÉLÉ;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESCiprian TATARUSANU, Fernando MARÇAL, Youssouf KONÉ, Léo DUBOIS e Maxwel CORNET



NÎMES:

GOLEIROS: Paul BERNARDONI e Lucas DIAS;
LATERAIS: Florian MIGUEL, Gaëtan PAQUIEZ, Théo SAINTE-LUCE e Lucas BUADES;
ZAGUEIROS: Anthony BRIANÇON e Pablo MARTINEZ;
VOLANTES: Lamine FOMBA, Théo VALLS e Antoine VALERIO;
MEIAS: Luca VALLS, Romain PHILIPPOTEAUX, Zinedine FERHAT e Haris DULJEVIĆ;
ATACANTES: Sami BEN AMAR, Kévin DENKEY e Renaud RIPART;
TÉCNICO: Bernard BLAQUART;
DESFALQUESSofiane ALAKOUCH e Lucas DEAUX


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Le Podcast du Foot #112 - Jemerson: Primeira meta é a Champions League

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi/Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


O zagueiro conta um pouco de seus últimos três anos vivendo e jogando pelo Monaco (Arte: terradezizou.com.br)

Jemerson é um dos poucos remanescentes do último grande time do Monaco. O brasileiro esteve no plantel que conquistou o Campeonato Francês na temporada 2016/2017 e viu a decadência do time que quase foi rebaixado em 2019. Ainda no elenco e com quase 150 jogos pelo clube, o zagueiro integra a equipe que tem como principal meta recolocar os monegascos no cenário europeu para 2020/2021.

Prestes a completar quatro anos de Monaco, Jemerson foi o convidado especial da edição #112 de Le Podcast du Foot. No bate-papo conduzido por Eduardo Madeira, o zagueiro fala da transição monegasca, das entradas e saídas do elenco, da meta de classificação para a Liga dos Campeões e comentou sobre a tão falada troca de técnicos que ocorreu na última edição do Francês, quando Leonardo Jardim saiu, deu lugar a Thierry Henry e o próprio português voltou meses depois. “Ficamos surpresos, mas gostamos da volta dele”, admitiu o brasileiro.


OUÇA O MATERIAL NO DISPLAY ABAIXO:

Ouça a TODAS AS OUTRAS EDIÇÕES do podcast.

Agora, o material também pode ser assinado via ITUNESSPOTIFY e no GOOGLE PODCASTS!!!

Comente também no site do Eduardo Madeira e na minha coluna do SporTV! Ahh... passe lá na fan page da Ligue 1 Brasil no Facebook também!

Passe aqui depois e me diga o que achou. Deixe seu pitaco, sua dica, sua reclamação e também a sua pergunta. Você pode ter seu nome lido no programa. Seja corneteiro. Faça parte do podcast!


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Lyon não consegue vencer o Lille em casa e interrompe sequência de reação no campeonato

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Jonathan Ikoné estragou a festa da torcida do OL, que volta a cobrar do técnico Rudi Garcia uma postura diferenciada do time




A tarde desta terça-feira não foi das mais animadoras para o torcedor do Lyon. O time tinha a faca e o queijo na mão para entrar de vez na briga pelo G4 do Campeonato Francês, mas deixou escapar uma ótima oportunidade ao perder em casa por 1 a 0 do Lille, atuais vice-campeões da competição. Rudi Garcia, técnico do OL, tinha boas novidades para o jogo e poderia usar isso como trunfo, mas não foi feliz. Thiago Mendes, Houssem Aouar e Memphis Depay, jogadores que estavam entregues ao departamento médico, voltaram a fica à disposição, mas um time inicial mal escalado pôs tudo a perder.

Garcia optou por começar com Thiago Mendes e Memphis Depay, dentre os retornos possíveis. Ele, portanto, decidiu mexer na estrutura do time que vinha funcionando. Tirou Dembélé e o colocou no banco para dar lugar ao holandês como centroavante. Obviamente não funcionou, com Terrier sendo nulo mais uma vez dentro de campo. Perdendo sua primeira alteração aos 25', com Koné sentindo uma torção, ainda precisou improvisar Rafael na esquerda logo cedo.




Quando viu que o time não reagia, trocou Memphis Depay por Aouar, avançou Terrier, em uma alteração ainda mais sem sentido que o time que começou jogando. O castigo veio rápido. Três minutos depois, após uma saída errada de Marcelo, Xeka achou Osimhen, que rapidamente fez a assistência para Ikoné abrir o placar aos 23' do segundo tempo. Desesperado para tentar resolver o jogo em aproximadamente 25 minutos, ele mexeu imediatamente e corrigiu a lambança ofensiva na sua última troca, com Dembélé no lugar de Cornet.

O Lyon até conseguiu fazer algum progresso depois das mexidas, mas não o suficiente para sequer conseguir o empate. Um show de horrores com a bola no pé foi a tônica da partida de hoje e, definitivamente, por merecimento, o OL não merecia nada nesse duelo além da derrota. O vídeo abaixo é a prova cabal disso (a partir dos 11 segundos).


Agora o Lyon se concentra para enfrentar o Nîmes, vice-lanterna da Ligue 1, no Stade des Costières. O jogo será no próximo sábado (7), às 16h do horário de Brasília. O encontro faz parte da 17ª rodada do Campeonato Francês e será a partida que antecede o futuro do Lyon na Champions League da semana que vem, portanto, há chances de Rudi Garcia poupar alguns jogadores. Até lá!



FOTOS: ol.fr


Lyon (4-2-3-1): Lopes | Rafael, Marcelo, Denayer e Koné (Tete, 25') | Tousart e Thiago Mendes | Cornet (Dembélé, 69'), Reine-Adélaïde e Terrier | Memphis Depay (Aouar, 66')

Lille (4-2-3-1):  Maignan | Çelik, Gabriel, José Fonte e Bradaric | Soumaré (Xeka, 66') e André | Renato Sanches, Ikoné (Yazici, 76') e Bamba | Osimhen

Gols: Ikoné (68')


MELHORES MOMENTOS:
(se o vídeo acima não rodar CLIQUE AQUI) 

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

[Ligue 1 | 19/20] 16ª rodada - Lyon x Lille

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Rudi Garcia queria e conseguiu. O Lyon somou 12 pontos em 15 dos possíveis nos últimos cinco jogos do Campeonato Francês. A única derrota na sequência foi diante do Olympique de Marseille no clássico. A boa sequência fez o OL dar um salto na tabela, saindo do flerte a zona do rebaixamento para um cutucão no G4. Ele é o 7º, mas somente um ponto o separa do 4º colocado e apenas seis o distância do vice líder, que é o próprio Marseille. Para continuar a franca ascensão, os comandados de Rudi precisam vencer um grande adversário: o atual vice-campeão, Lille. O LOSC não vem em uma boa campanha, mas ainda assim é um time considerado forte.

E para este confronto, o OL vem com muitas novidades. A começar pelo retorno triplo da trinca que fez muita falta nos últimos jogos. De uma vez só, o treinador pode contar com os retornos de Thiago Mendes, Houssem Aouar e Memphis Depay. Não é certo que eles comecem jogando, mas já é um alívio e tanto para o torcedor que sentia falta do peso técnico que esses jogadores carregam em campo. Em contra partida, o OL perde dois jogadores: Tatarusanu, goleiro reserva, não está disponível dessa vez com dores nas costas, assim como Léo Dubois, com um problema sério no joelho (fará uma artroscopia ainda hoje). Fernando Marçal cumpre o seu segundo jogo de três de suspensão e Jean Lucas sequer foi relacionado.

O Lille também vem com três desfalques. Christophe Galtier não terá a sua disposição o lateral Reinildo, que teve constatada uma entorse no no tornozelo no jogo contra o Dijon, o zagueiro Soumaoro e o centroavante Weah. Por outro lado, ele pode comemorar o retorno do experiente atacante Loïc Rémy, que retornou ao treino com bola já nesta segunda-feira e viajou com o grupo. Ele, inclusive, junto com Jérémy Pied, são dois jogadores que podem cometer a lei do ex (assim como o OL terá Koné e Thiago Mendes para o mesmo ato). Galtier contará com a força de seu ataque, capitaneado por Bamba e Osimhen para poder balançar as redes e sair da incômoda 8ª colocação.

O confronto entre Lyon e Lille acontece nesta terça-feira (02/12), às 17h05 do horário de Brasília. No Brasil, a DAZN, por sua plataforma de streaming, promete transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Anthony LOPES e Anthony RACIOPPI;
LATERAIS: RAFAEL, Kenny TETE e Youssouf KONÉ;
ZAGUEIROS: MARCELO, Jason DENAYER e Joachim ANDERSEN;
VOLANTES: Maxence CAQUERET, Lucas TOUSART e Thiago MENDES;
MEIAS: Jeff REINE-ADÉLAÏDE e Houssem AOUAR;
ATACANTES: Maxwel CORNET, Martin TERRIER, Bertrand TRAORÉ, MEMPHIS Depay e Moussa DEMBÉLÉ;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESCiprian TATARUSANU, Fernando MARÇAL e Léo DUBOIS



LILLE:

GOLEIROS: Mike MAIGNAN e Léo JARDIM;
LATERAIS: Domagoj BRADARIĆ, Zeki ÇELIK e Jérémy PIED;
ZAGUEIROS: José FONTE, Tiago DJALÓ e GABRIEL Magalhães;
VOLANTES: Benjamin ANDRÉ, XEKA e Boubakary SOUMARÉ;
MEIAS: Yusuf YAZICI, Jonathan IKONÉ, LUIZ ARAÚJO e Renato SANCHES;
ATACANTES: Jonathan BAMBA, Victor OSIMHEN e Loïc RÉMY;
TÉCNICO: Christophe GALTIER;
DESFALQUESREINILDO Mandava, Adama SOUMAORO e Timothy WEAH


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sábado, 30 de novembro de 2019

Jogando muito mal, Lyon vence mais uma na base da superação e já integra parte de cima da tabela

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Vitória diante do Strasbourg não foi merecida pelo futebol praticado, mas o objetivo de Rudi Garcia de somar 12 pontos em 15 foi conquistado. OL sai de campo como 4º colocado




A pane que atingiu o Lyon no meio da semana pela Liga dos Campeões poderia atrapalhar o momento de retomada do time no Campeonato Francês? Essa era a grande dúvida que pairava no ar para o encontro dessa 15ª rodada da Ligue 1. Os Gones foram visitar o Strasbourg no Stade de la Maineu. A vitória era importante para o OL escalar a tabela e começar a incomodar a parte de cima, encostando no G4. O mesmo caso funcionaria para o Strasbourg, mas em vez de buscar G4, sairiam da parte debaixo da tabela e ficariam entre os dez primeiros. Certamente, só a vitória interessava a ambos.

Thierry Laurey, querendo fazer seu dever de casa, não poupou esforços para colocar em campo sua melhor equipe possível. O treinador tinha apenas o desfalque do meia Moataz Zemzemi e, assim, tinha todo o restante do plantel para escalar da maneira que melhor optasse. Em campo, uma formação que variava do 4-3-3 para o 4-3-1-2, com Thomasson sendo o homem a flutuar para servir os bons atacantes Mothiba e Ajorque. Outra parte fundamental nesse time do RCSA é a sua defesa, que é muito segura. Veja abaixo o time:




No Lyon, os desfalques incomodavam bem mais o técnico Rudi Garcia, a ponto de na coletiva pré-jogo questionar os próprios métodos da comissão técnica, antes de sua gestão, em permitir tantos desfalques por lesões físicas. Não tinha a sua disposição nesse jogo – além do suspenso Fernando Marçal – Thiago Mendes, Houssem Aouar e Memphis Depay. Entrando em campo com um 4-3-3, trouxe novidades. Tete de titular, assim como Marcelo, Caqueret e Cornet. Dessa vez, ficavam no banco Dubois, Andersen e Traoré. Olha como ficou:




Com pouco tempo de bola rolando, era possível entender como seria a dinâmica da partida. O Strasbourg, por mais que jogasse em casa, sabia que iria sofrer uma relativa pressão. Então, foi preparado para isso. Jogando um pouco mais recuado por imposição, e esperando o erro do OL para agredir, logo nos primeiros minutos já levou perigo jogando dessa forma, que também é perigosa por si só.

A falta de organização técnica e tática do ataque do Lyon também era um problema. Já foi contra o Nice, contra o Zenit e parecia evidente hoje. Tudo girava em torno da inspiração de Reine-Adélaïde, uma vez que Terrier e Cornet ajudavam pouco a municiar Dembélé em sua posição de centroavante. Não à toa, nos primeiros 20 de bola rolando, o OL só conseguiu chegar perto do gol com um lance de bola parada em que Marcelo subiu muito alto para cabecear.

Enquanto o Lyon se atolava na lama com a bola do meio campo pra frente, na parte do meio campo pra trás, era um sinônimo de incerteza. Com um poder de marcação pouco confiável, o torcedor fica apreensivo em qualquer momento de troca de passes ou alguma jogada em velocidade. Foi unindo as duas coisas que o Strasbourg abriu o placar aos 22’. Com velocidade e bom toque de bola, saíram de trás do meio campo tocando até achar Fofana na direita, que já entrou na área marcando o 1 a 0!

Depois de sofrer o gol e ficar atrás no placar, esperava-se uma postura mais agressiva do OL, e não foi bem isso que aconteceu. O time da casa foi quem melhorou no jogo e conseguia até mesmo melhorar sua posse de bola. Duro gol para o Lyon, que jogou todo o restante da primeira etapa sem confiança, sem conseguir permanecer com a bola e ainda correndo o sério risco de levar um segundo gol a qualquer instante.

Em meio ao caos, era curiosa a situação do centroavante Dembélé. A bola raramente chegava até ele. E quando chegava, era nas piores condições possíveis. Ainda assim, ele batalhava para conseguir mantê-la em posse, muitas vezes brigando com dois ou três defensores. Em vão. O restante do setor ofensivo, principalmente Terrier e Reine-Adélaïde, hoje eram pouco efetivos e não ajudava.

Perto do fim da primeira etapa, enquanto o Strasbourg quase fazia o segundo – mais uma vez salvo pelos reflexos de Anthony Lopes, o Lyon conseguiu o empate em contra-ataque. O jovem Caqueret, que começou como titular hoje, achou um belo passe para Cornet aparecer fazendo o facão pela direita. Ele dominou, carregou e bateu no cantinho de Sels, que não alcançou. O OL ia para o intervalo com o salvador, embora não merecedor 1 a 1 no placar.

A sonolência do primeiro tempo se repetia na volta do intervalo. Mesmo cenário, mesmo panorama, mesma situação. O Lyon era acuado pelo time da casa e não tinha qualquer ambição em criar situações de perigo na frente. Enquanto isso, o Strasbourg, mesmo dando um show de passes errados e jogadas estranhas, ainda assim conseguia ser ligeiramente melhor em seus domínios.

Percebendo que precisava mexer no time ou dar um gás diferente, Rudi Garica mexeu. Mas mexeu de maneira estranha, uma vez que trocou o latera esquerdo Koné, pelo lateral direito Dubois, que entrava improvisado. Possivelmente uma troca tática para conter um pouco mais as subidas de Mothiba, que realmente conseguia achar espaços por ali. Ele ajudaria a dobrar a marcação, junto com Denayer.

Acaso, ou não, o Lyon conseguiu a virada pouco tempo depois dessa mexida estranha. E tudo saiu dos pés de Cornet. O contestado marfinense, que já havia marcado o primeiro gol do OL no jogo, conseguiu fazer a assistência para o segundo. Ele descolou um cruzamento de cinema para achar Jeff Reine-Adélaïde aparecendo sozinho no segundo pau. O meia só teve o trabalho de aparecer e conferir de cabeça: 2 a 1 para os Gones!

Imediatamente após sofrer o segundo gol, o Strasbourg mexeu. Thierry Laurey mandou a campo Bellagarde no lugar de Thomasson e agora assumia de vez a postura de um 4-4-2, liberando de vez Mothiba e Ajorque. Pouco tempo depois, isso mudava de novo e o 4-3-3 aparecia, com Nuno da Costa e Zohi entrando nos lugares de Fofana,, autor do gol, e Mothiba. No Lyon, Dubois, que havia entrado no segundo tempo, saiu amparado com uma lesão e deu lugar a Rafael, na segunda troca do OL.

O gol, não merecido, diga-se de passagem, foi a água no chope do Strasbourg, que de certa forma vinha fazendo um jogo mais atrativo e com mais impacto do que o Lyon. Mas como futebol é bola na rede, o restante da partida acabou sendo protocolar. O time da casa sentiu muito o golpe e não conseguiu mais reagir em campo, mesmo depois das trocas de Thierry Laurey. O OL só tentava fazer o cronometro andar.

Com quatro minutos de acréscimos apontado pelo árbitro Mikael Lesage, o Strasbourg tentava, sem muito ímpeto, ao menos sair com um pontinho do jogo injusto. O Lyon ainda ganhou tempo com um atendimento a Cornet e uma substituição de Dembélé por Andersen no finalzinho. Rudi Garcia conseguiu o que queria. Atrasou o jogo e conseguiu sair com a vitória do Meineu, mesmo jogando uma partida muito abaixo do nível. Tirou leite de pedra, efetivamente.

O próximo duelo do Lyon já é no meio da semana, pela mesma Ligue 1, agora em prol da 16ª rodada. O jogo será no Groupama Stadium, em casa, diante do Lille – atual vice-campeão da competição, mas que não vem muito bem nessa. A partida está marcada para às 17h da próxima terça-feira (3). Até lá

FOTOS: ol.fr
CAMPINHOS: L'Equipe


OS GOLS DO JOGO:
(se o vídeo acima não rodar. CLIQUE AQUI)

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!